Nova usina solar flutuante no AM deve atender 9,5 mil famílias até 2017

Projeto foi lançado no interior do estado e será executado em hidrelétrica.
Ministério de Minas e Energia espera reduzir tarifa com geração híbrida.

Uma usina solar flutuante será construída até 2017 no lago da hidrelétrica de Balbina, no município de Presidente Figueiredo, a 107 km de Manaus. O lançamento do projeto, que prevê atender quase dez mil famílias, foi realizado na manhã de sexta-feira (4). De acordo com o Ministério de Minas e Energia,a ideia é investir na geração híbrida de energia em busca de maior eficiência energética e redução das tarifas para os consumidores.

Segundo a Eletrobras, esta será a primeira usina solar flutuante do mundo. O sistema é utilizado em vários países, mas será implantado pela primeira vez dentro de uma hidrelétrica.
A tecnologia já começou a ser implantada em Balbina – que fornece energia ao município de Presidente Figueiredo, a Manaus, e está conectada ao Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) – a fim de utilizar a infraestrutura ociosa da subestação de energia e rede de transmissão, nos períodos de estiagem, bem como compensar as perdas energéticas. Em condições normais, Balbina atende até 15% da necessidade energética da capital, contudo, com a forte seca do rio Uatumã, está suprindo apenas 5%, atualmente.

Fonte na íntegra.
G1.GLOBO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *